domingo, agosto 28, 2011

Alive and... turning UP the volume!





É a mais pura das verdades...

Acordei,
mexia-me,
tenho um tecto,
algum dinheiro no bolso,
pais e uma boa família,
amigos
e uma "espécie de magazine" de trabalho.

Não me posso queixar.
Não devo.
Mesmo.

A vida prova-nos sempre, todas as manhãs que vale a pena,
vale muito a pena viver e conhecer pessoas novas.

Até já.

12 comentários:

AC disse...

Gostei do que li.

Beijo :)

Me Hate disse...

Eu gosto daquilo que sinto quando escrevi. ;)

Tudo bem?

Beijinho

raisuna adimar disse...

Me Hate řekl(a)...
Sim... vamos fingir

cê é uma cu menta dora obsessive compulsive né....

óia qu'andar nisto en gorda

Me Hate disse...

Engorda e não é pouco! E de resto deves ter muita razão... né?

Pedrasnuas disse...

Vale a pena... especialmente quando nos damos conta que há tanta gente com muito menos e até sem nada!!!Até já

Me Hate disse...

Infelizmente... uma enorme verdade! Mas então porque questionamos coisas tão banais como: "Olha prque queres ser meu amigo?", "Olha porque gostas de mim?"... A resposta mais simples, também aqui, é a maior verdade: porque sim!!!!! Beijo e até já ;)

Pedrasnuas disse...

E que tem de banal querer saber de que forma, até que ponto somos mesmo importantes para o outro...até que ponto faz sentido estar na vida do outro...tal como a planta necessita ser sempre regada ...a amizade/ amor também...é como a pergunta- "Amas-me?" No início de uma relação a resposta é doce,terna...colorida , com o passar do tempo...a resposta começa a azedar... a questão não é banal...o sentimento é que fora dos cuidados básicos,sem zelo e sem fermento torna-se banal...e qualquer pergunta que se relacione com o amor, nesta fase ,vai parecer tonta e ridícula e a resposta ácida...por isso, depois de um tempo já nem vale a pena fazê-la...porque não faz sentido...
Não basta dizer porque sim...:) carece de ternura,carinho,atenção, mimo...e sobretudo- " És muito especial para mim" ou "Admiro-te imenso" Ou "Adoro os teus olhos, o teu sorriso, a tua voz, os teus cabelos,a tua forma de andar"..."Encantas-me"

Respondi? :)

Me Hate disse...

Vamos por partes?????

Não é banal! Pelo contrário: querer saber, no inicio de uma relação, é uma questão até essencial porque no inicio estamos todos a "apalpar terreno", necessitamos de algumas "certezas"...

Depois, lamento, mas deste lado a primeira resposta continua a ser a última! Por isto entenda-se: amo-te (quando decido dizê-lo) é AMO-TE (até ao momento em que as coisas acabam, seja porque razão for...).

Portanto, essa questão não se coloca... para mim! O SIM é sempre sim, no sentido de: amo-te porque sim, porque tudo o que amo de bom em ti mas, acima de tudo, por tudo o que tens de mau... O meu avô, pessoa de referência para mim, como acho que já tive oportunidade de o dizer, sempre me disse e com muita razão: Se amares os defeitos de uma pessoa, fica com ela!

Não me interessa falar do passado mas, tive muito tempo ao lado de alguém que amava porque o disse, do principio ao fim que era o que sentia. Só me faz sentido amar uma pessoa se me esgotar nessa pessoa (seja até à morte, seja até ao fim de um dia)... Amar é dar (parte) da nossa vida a essa pessoa, é crescer com a pessoa, é perdoar, é saber quando voltar atrás, é é é é... tanta coisa que raramente pomos em prática que, facilmente as relações falham!

A pessoa pode deixar de ter o encanto inicial mas, terá sempre de ganhar um novo encanto senão, sim, tens razão... não valerá a pena a amar por metade!

E eu, respondi?

Pedrasnuas disse...

Com certeza!Com maturidade e ponderação...;)

Me Hate disse...

Olha que não! A maioria das pessoas acha-me, apenas "lírica" e sem o pés assentes na Terra... não estão distantes da verdade... já não Romeu´s... ou Julietas... ;)

Pedrasnuas disse...

Vê bem quem observa mais fundo e o Saint Exupéry tinha razão :)

Me Hate disse...

É uma grande verdade! E by the way, adoro Saint Exupéry...