sábado, julho 03, 2010

Linha Imaginária VI


Deixando as Latitudes, passamos às Longitudes... Mais complicado... ou então, não!

O Meridiano de Greenwich é o meridiano que passa sobre a localidade de Greenwich (no Observatório Real, nos arredores de Londres, Reino Unido) e que, por convenção, divide o globo terrestre em ocidente e oriente, permitindo medir a longitude.

Foi estabelecido por Sir George Biddell Airy em 1851. Definido, por acordo internacional em 1884, como o primeiro meridiano, serve de referência para calcular distâncias em longitudes e estabelecer os fusos horários.

O Meridiano de Greenwich atravessa dois continentes e sete países. (na Europa: Reino Unido, França e Espanha; e na África: Argélia, Mali, Burkina Faso e Gana). Não faz destrinça: atravessa ricos e pobres.

Cada fuso horário corresponde a uma faixa de quinze graus de longitude de largura, sendo a hora de Greenwich chamada de Greenwich Mean Time (GMT).

Então é graças a ele que temos sempre uma hora certa para entrar no trabalho contudo, devido ao cansaço, só pode, ele deixa de existir a partir das 17:00 porque nunca temos hora para sair do mesmo. Boa, Sir Mean (as in bad) Time.

6 comentários:

Luana disse...

Isto está a ficar difícil para todos querida.

Mas pesar de tudo, há mundos maravilhosos e fascinantes, mas existe um mundo mais maravilhoso ainda... O céu que pode existir dentro de nós.....e mesmo que surjam nuvens negras, não devemos desanimar, pois sabemos que apesar de não o vermos , lá em cima há um sol que continua a brilhar...

Um abraço do tamanho desse céu q é nosso, deste mundo fascinante e maravilhoso q a Amizade une...:D

mor disse...

Me Hate,
Devemos viver em mundos paralelos ou em latitudes similares...
Aqui cortaram-me o acesso ao blogger e redes sociais, apesar de ainda ter ecsso à net.
Chego a casa tão cansada que nem me apetece olhar para o PC!
Melhores dias cibernético virão para os nossos meridianos.
O que conta é não desanimar.
Tem um dia fantástico! O meu está a acabar.
Até breve!
Mor

Vieira Calado disse...

Boa informação.

Eu tenho um blog de astronomia
(e outro de poesia).


Neste dia de tanto calor

desejo-lhe

a sombra fresca dum árvore!

Saudações astronómicas

e poéticas.

Me Hate disse...

Luana,

Grande sabedoria, ainda que sem querer acabaste de escrever.

De facto, maior do que tudo o que nos rodeia, é aquilo que temos dentro de nós...

Há sempre tempo para ter tempo para o queremos...

Beijo em união de pensamento! :)

Me Hate disse...

Mor, o teu dia é como a minha noite... Está sempre a começar e minha está sempre prestes a acabar e com estas insónias por vezes, mais valia que começasse de novo...

Quanto a melhores dias cibernéticos... I otta a felling que eles andem aí!!!!!

:D

Me Hate disse...

Vieira,

Antes do mais obrigada pela visita, em breve irei retribuir...

Quanto ao dia, não sou de sombras... gosto do sol... até do da meia-noite e, a aproveitar a sombra só se for mesmo, como aconteceu hoje, numa relva com vista para o mar!

E sim, foi boa a paz, o recarregar de baterias... ;)