sábado, maio 29, 2010

Linha Imaginária I


O Círculo Polar Árctico (existe também o Antártico - a Sul) é o paralelo da latitude 66º 33’ 39″ (ou 66.56083°) Norte.

Define uma linha imaginária no planeta, ao norte da qual há pelo menos um dia de noite absoluta (24 horas de escuridão) no Inverno e pelo menos um dia de luz absoluta (24 horas de sol) no Verão boreal (sol da meia-noite) por ano.

Eu por cá, ando a ter mil sois da meia-noite quando, no fundo o que desejo são mil noites de sem luz alguma. Ainda assim, ele há dias em que o espírito está completamente obscuro.

segunda-feira, maio 24, 2010

Um...


O nosso mundo está dividido.

Para agravar a "coisa" o Mundo em si, está dividido em linhas imaginárias... desta forma, um desejo, torna-se, inevitávelmente numa impossibilidade imaginária que todos os dias, ao acordarmos, pensamos: será hoje?

Claro que, a resposta, também ela, previsível é: Sê-lo-á... Muito possivelmente, amanhã... ou, certamente, depois disso mesmo!

domingo, maio 23, 2010

Surf is NOT up...


Hoje senti de novo o cheiro da maresia, das ondas que batiam gentilmente na cara, da espuma do "surf" que me renovaram como outrora já tinha sucedido...

E, contudo, para mim, hoje foi um novo recomeço... não fora eu não conseguir distinguir a água salgada daquilo que poderiam ser lágrimas...

Talvez tenha sido a conversa, a sardinha quente no carvão, a boa disposição ou então, talvez tenha sido apenas, o vislumbre do quase perdido sentimento de Amar algo, alguém intensamente, ao ponto de "arrancar" de nós um sorriso de plena e completa felicidade

E por isso, ou porque tinha de ser assim... hoje "surfou-se", como sempre, como já não fazíamos há tanto tempo, como, aliás, julgava que passados tantos anos eu já não pudesse...

E, não obstante, como tudo na vida, talvez não devesse tê-lo feito porque - como já me disse tantas vezes o meu avo - há mesmo, incrivelmente, um tempo para tudo.

"Ah pois é - dizia o meu avô, na sua voz calma e melancólica que sempre o caracterizou - o amor, essa doença que apenas nós dois padecemos!".

Haveremos de "surfar" outras praias, outros mundos, outras ondas... outros sentimentos.

Até já.

sexta-feira, maio 14, 2010

Ice... and hot!


O problema que o tal do vulcão islandês coloca aos aviões e às pessoas é menor se, visto pelo prisma das pontes aéreas.

Passo a explicar: há uma "montanha" de gente que se "procura" por entre "pontes" que, ao serem "quebradas" têm dificuldades acrescidas em se encontrarem a "meio-caminho", ou seja, num qualquer "aeroporto"... e então, aí sim, chegar-se a "casa" ou ao "destino planeado" torna-se muito mas, muito mais, complicado!

Meia palavra nem sempre chega e... nem todos somos bons entendedores...

Quando for grande quero deixar de ser "pessoal de terra" e gostava de ser "piloto"!

segunda-feira, maio 03, 2010

The beginning...


E quando tudo era areia e tristeza... Este blog nasceu da miscelânea de companheirismo e afinidade, que perdura até hoje. A sua vinda "a este mundo" - do blog, claro - ainda que, inverosímil, foi composta por 4 elementos (assinando, até dada altura com o mesmo "nick"): 2 ex-passadas-futuras-presentes amantes, 1 amiga e 1 chefe... tudo, na altura: muito "à frente"... O nome do blog não foi por acaso e, tudo o resto, no seu âmago, também não o foi!
Basta dissecar:
SHE
HATE
ME
Cada palavra, seu significado: para cada um de nós, para cada altura das nossas vidas, para cada dificuldade, para cada dor... ... ...!
Para quem já não escreve aqui ou, para quem nunca o fez por vergonha, estes 4 mosqueteiros... Amigos, ainda que longe na geografia... estiveram e estão, SEMPRE perto. Por isso e porque o resto direi em particular em breve. Aqui vai o "filme" que vimos todos juntos na altura... o cartaz e os "clichés" das nossas vidas...

sábado, maio 01, 2010

Thank you, very nice!

Obrigada por tornares "doce" a minha vida...




E por continuares a dar-me "volta à cabeça"...