quarta-feira, junho 03, 2009

Ódio e Efemérides...


Franz Kafka (na língua checa: František Kafka - Praga, 3 de Julho de 1883 - Klosterneuburg, 3 de Junho de 1924) foi um dos maiores escritores de ficção da Língua alemã do século XX. Kafka nasceu numa família de classe média judia em Praga, Império Austro-Hungaro (agora República Checa).

O seu estilo literário presente em obras como a novela A Metamorfose (1915), e romances incluindo O Processo (1925) e O Castelo (1926) retratam indivíduos preocupados em um pesadelo de um mundo impessoal e burocrático... Mais ou menos as preocupações do nosso Primeiro-ministro que, podendo, movia processos a uma data de gente, sofria uma metamorfose e refugiava-se num belo Castilho... hum, Castelo!

Filho mais velho de Herrmann Kafka, um abastado comerciante judeu, e de sua esposa Julie, nascida Löwy. Nascem depois dele dois meninos, que irão morrer pouco tempo após o nascimento, facto que segundo alguns psicólogos especialistas na obra de Kafka, terá sido um factor determinante para o sentimento de culpa presente nos seus livros (os recalcados ou são génios ou são loucos... que aborrecimento eu só conhecer loucos); e três meninas, sendo Ottilie a sua irmã favorita, com quem ele chega a morar algumas vezes. Kafka cresce sob as influências de três culturas: a judaica, a checa e a alemã.

Em 1902 conhece Max Brod, que virá a tornar-se no seu grande amigo, e no ano de 1922 pedirá para que este destrua todas as suas obras após sua morte. Em 1903 Kafka tem a sua primeira relação sexual (pronto boa altura! Eu cá recomendo... aos 20 anitos uma pessoa já sabe o quer, como quer, quando quer, onde quer... bem e daí talvez não... pois...), o que lhe trará insegurança por toda sua vida... "Atão" devia ter sido quando????? Raio de escritores e de gente inteligente que tem sempre de ter coisas mal resolvidas e mais não sei o quê!!!!!!

Nesse ano também, fará a sua primeira visita a um sanatório... DUH! Com esta "pancada" porquê é que isto não me surpreende????? Teve vários casos amorosos mal resolvidos (AGAIN: porque será que isto não me surpreende??????), uns por intervenção dos pais das raparigas (que espanto!), outros por desinteresse próprio (Ah que coisa tão inesperada!).

Entre 1914 e 1924, Kafka esteve três vezes perto do casamento. Desistiu sempre... Ora aqui está algo que vem como verdadeira revelação!!!!!! Tentou primeiro com Felice Bauer, uma alemã com quem se correspondeu até 1917. E a segunda vez foi com Milena Jesenská, mais nova do que ele... Para o fim da vida dá-se-lhes sempre uma de... juventude!!!!!

Kafka falece dia no sanatório Kierling perto de Klosterneuburg na Áustria. A causa oficial da sua morte foi insuficiência cardíaca, apesar de sofrer de tuberculose desde 1917.

A escrita de Kafka é marcada pelo seu tom despegado, imparcial, atenciosa ao menor detalhe, e que abrange os temas da alienação e perseguição. A obra sobre Kafka é já de maior dimensão do que o trabalho próprio do autor, e vai desde estudos literários sérios até análises psicológicas do autor, a quem já foram atribuídos todos os tipos de complexos e traumas concebíveis... nós a cambada de psicólogos que vemos logo numa formiga um insecto... não esperem, que vemos logo numa formiga um... elefante, é isso! Pois... ou... não!

A própria sexualidade de Kafka chegou a ser discutida, apesar de que para muitos dos seus leitores o desejo por mulheres está evidente na maioria de suas principais obras, e o próprio Kafka não ter dado em vida, nenhuma razão para que alguém afirmasse que ele era homossexual.

No entanto, e nestes tipinhos "amalucados" há sempre um porém, um contudo.... a obra de Kafka tem despertado enorme interesse entre os leitores gays (estranho! Eu gosto e não sou... hei esperem... será que... OK, amanhã psicanálise tipo: JÁ!).

De acordo com Ruth Tiefenbrun, a maior parte dos seus personagens são homens homossexuais, que simultaneamente exibem a necessidade de se esconder e de se exibir... "Atão" pá mas como é que é???? "Andemos" a brincar às escondidas ou quê?????? Lá está o nosso P.M. com palhaçadas... não esperem... lá está um B.M.(W.) a passar! Pois... ou... não!

Mas onde é que eu já vivi esta história????????? Hum... ... ... Bem, não sei! Devo ter recalcado!!!!!!