quarta-feira, abril 15, 2009

Ódio e Efemérides...


De novo... grande problema de escolha... por um lado, Madame Pompadour, por outro Goya e por outro Sartre... vamos mesclar dado que nenhum (de novo) "batia bem da pinha"!!!!!

Jeanne-Antoinette Poisson, Marquise de Pompadour, mais conhecida como Madame de Pompadour (29 de Dezembro de 1721 - Paris — 15 de Abril de 1764 - Versalhes), filha de um rico e influente mercador, que foi expulso da França por corrupção, foi criada para ser amante do rei Luís XV de França... O pai desgraça-se e o que faz a filha???????? Desgraça a família um pouco mais...

Contudo, para não parecer muito mal, teve aulas de grego, inglês e piano, até que foi apresentada ao rei pelo seu tutor. Tornou-se amante real e chegou a conselheira do rei, tornando-se uma das mulheres mais poderosas da sua época... de p... a p... realmente a prostituição e a politica sempre foram "muito amigas"!!!!! E passar o "verniz" por cima de quem saiu do "buraco" parece ser coisa que ainda está em voga...

PIM!



Francisco José de Goya y Lucientes (Fuendetodos, Saragoça, 30 de Março de 1746 — Bordéus, França, 15 de Abril de 1828), foi um pintor e gravador espanhol. Conhecido como "Goya, o Turbulento" e considerado às vezes como "o Shakespeare do pincel", as suas produções artísticas incluem uma ampla variedade representativa de retratos, paisagens, cenas mitológicas, tragédia, comédia, sátira, farsa, homens, deuses e demónios, feiticeiros, e um pouco do obsceno... Ora, ora, tivesse nascido noutra altura e lá para Paris de França e era capaz de se tornar muito amigo da nossa Antonieta...

Goya iniciou a sua aprendizagem como pintor em 1759, aos treze anos, com Don José Luzan y Martinez. Como era costume na época, começou a fazer cópias de pinturas de vários mestres... hum... cheira-me a política...

Porém, o reconhecimento só lhe chega em 1785, quando começa a receber encomendas da aristocracia. A primeira encomenda foi para o "Festival Folclórico" do dia de Santo Isidoro. No mesmo ano, executou o primeiro retrato de um membro da nobreza, a Duquesa de Osuna. Em 25 de Abril de 1785, depois da morte de Carlos III e da coroação de Carlos IV, foi nomeado "Primeiro Pintor da Câmara do Rei", tornando-se o pintor oficial do monarca e sua família.

Em 1792, numa viagem a Andaluzia, contraiu uma doença séria e desconhecida, transmitida por seu amigo Sebastián Martínez, ficando temporariamente paralítico, parcialmente cego e totalmente surdo... São sempre SÓ amigos... verifico aqui que a falta de "tomat..." também já nesta altura era uma constante.

Há conta da doença ou por falta de inspiração, a verdade é que progressivamente, perdeu a sua vivacidade, o seu dinamismo, a sua autoconfiança. A alegria desapareceu lentamente das suas pinturas, as cores tornaram-se mais escuras e o seu modo de pintar ficou mais livre e expressivo.

Durante a última parte de sua vida, Goya cobriu as paredes de sua Quinta del Sordo com as famosas "pinturas negras", as últimas e mais misteriosas de seu gênio atormentado, como "Saturno devorando a un hijo" (1815) que se encontra atualmente no Museu do Prado. Esta pintura constitui uma referência aos conflitos internos de Espanha, durante o reinado absolutista de Fernando VII, mas será também um reflexo da degradação da sua saúde física e mental...

PAM!



Jean-Paul Charles Aymard Sartre (Paris, 21 de Junho de 1905 — Paris, 15 de Abril de 1980) foi um filósofo francês, escritor e crítico, conhecido representante do existencialismo. Acreditava que os intelectuais tinham de desempenhar um papel activo na sociedade. Era um artista militante, e apoiou causas políticas de esquerda com a sua vida e a sua obra... Olha junto com os 2 anteriores... Ui ca bom!

Repeliu as distinções e as funções oficiais e, por estes motivos, se recusou a receber o Prémio Nobel de Literatura de 1964. A sua filosofia dizia que no caso humano (e só no caso humano) a existência precede a essência, pois o homem primeiro existe, depois define-se, enquanto todas as outras coisas são o que são, sem se definir, e por isso sem ter uma "essência" posterior à existência... Pena é que algumas pessoas se definam tão mal em termos essenciais mas depois criam, na sua existência diária máscaras tão boas que passam por nós e até pensamos: "Olha ali vai um ser... humano!"

Em 1938 publica o meu romance favorito: "La Nausée" (A náusea) e, pensando bem... é o que sinto agora...

PUM!

3 comentários:

Carpe Diem disse...

Olha que lindos 3 eles são...cada um pior que o outro mas sempre superiores ao filme do Slumdog dois posts abaixo (a unica coisa boa é mesmo a vocalista das Pussycat)...

Mas eu até vou à bola com o maluco do Sastre e a sua mulher (mais amante de dias impares), a Simone quem bem via (ela via as outras passarem e aproveitava também...esta gente n era nada parva).

Beijos óh odiosa
Nuno.

Me Hate disse...

Honey,

Quanto à vocalista: 100%... já discutimos isso vezes sem conta! ;)

Quanto ao Sartre... clro que sim! Simone toujours! Esperta... aproveitava-se... escrevia... mas... só assim, parece-me alguém... tantos... Ui!

Nada parvos!

Só nós mesmo!

Beijo A.

somebody disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,