terça-feira, julho 03, 2007

Ódio e arte...


Edvard Munch nasce em Løten a 12 de Dezembro de 1863 falecendo em Ekely a 23 de Janeiro de 1944 pintor norueguês, que se tornará num dos mais importantes precursores do expressionismo alemão.
Aos trinta anos pinta o famoso "O Grito", considerada para todos os efeitos, a sua obra máxima. O quadro retrata a angústia e o desespero e foi inspirado nas decepções do artista tanto no amor quanto com seus amigos.
A fonte de inspiração d’O Grito pode ser encontrada na vida pessoal do próprio Munch, um homem educado por um pai controlador, que assistiu em criança à morte da mãe e de uma irmã. Decidido a lutar pelo sonho de se dedicar à pintura, Munch cortou relações com o pai e integrou a cena artística de Oslo. A escolha não lhe trouxe a paz desejada, bem pelo contrário, sempre terá sido uma pessoa dada a depressões e melancolias, e talvez tenha sido isso mesmo que lhe tenha acentuado a genialidade.
Munch, aquando dessa ruptura familiar, acaba por se envolver com uma mulher casada que só lhe trouxe mágoa e desespero e no início da década de 1890, mais tarde e, por forma a agravar a sua angústia, Laura a sua irmã favorita, fica diagnosticada com doença bipolar e internada num asilo psiquiátrico. O seu estado de espírito está bem patente nas linhas que escreveu no seu diário:

"Passeava com dois amigos ao pôr-do-sol – o céu ficou de súbito vermelho-sangue – eu parei, exausto, e inclinei-me sobre a vedação – havia sangue e línguas de fogo sobre o azul escuro do fjord e sobre a cidade – os meus amigos continuaram, mas eu fiquei ali a tremer de ansiedade – e senti o grito infinito da Natureza. "
O Grito é conhecido do meio (psico)terapêutico como sendo um belíssimo quadro de transferência ou de projecção exactamente porque tanto pode transferir a emoção para quem o vê como, a pessoa que o observa pode projectar nele algumas das suas angústias mais profundas. É tido entre colegas, em tom de brincadeira: como um tipo de Rorschach Test.
Eventualmente a destacar como sendo o mais importante neste quadro (para além da cor) será a dor do grito que está presente não só na personagem, mas também no fundo, o que destaca que a vida para quem sofre não é como as outras pessoas a vêem, é então um estado de estar dilacerante e que, portanto é transferida para tudo em seu redor, no caso do quadro, esse sofrimento é então transferido para a paisagem ficando esta como uma conotação também de mágoa. Isso sucede exactamente pela mestria conseguida no jogo entre cor e expressão que está patente, ao olharmos este quadro. Ao vê-lo quase que podemos sentir a dor e o grito dado pelo personagem ali desenhado.
O Ódio tarda mas não falha.

15 comentários:

Thunderlady disse...

Este é o quadro favorito de uma das minhas amigas mais próximas.

Lindo, não é?

Me Hate disse...

Entre o belo e humanidade rasgada!
Depende dos dias... das horas!

xá-das-5 disse...

Pois só me dá vontade de gritar qdo olho esta tela....

PCS disse...

Muito bem.
Ser� que n�o existe uma certa ternura em Munch:
"...relembro o quanto prazer eu tinha no trabalho e como eu sentia de longe uma maior energia na minha m�o do que quando eu desenhava no verso das receitas do Pai." Edvard Munch

Patrícia disse...

Quase que se ouve...

FG disse...

Isto não é um dejá vu???

Me Hate disse...

Xá estamos portanto prontinhos para visitar o museu Berardo certo???? Pois... ... ...

Me Hate disse...

pcs... Munch foi terno durante algum tempo... depois cresceu... apaixonou-se... rasgou mundo e tornou-se mestre!

Me Hate disse...

Patrícia: quase que se sente!

Me Hate disse...

Fg: sim! Estás atenta! Mas... esta semana não tinha como não colocar este quadro...

xá-das-5 disse...

Museu Berardo??? Não será Museu do Glorioso????
lol

Me Hate disse...

Pois... então cada um vai onde se sente mais à vontade! Eu nem a um nem a outro... Xila! Arre!

Aliás ao Berardo vou amanhã à tarde com os meus utentes e que isso sim, certamente vai ser um belo espectáculo... ai eu...

Anónimo disse...

podia nesse caso colocar apenas o quadro e poupar-nos à tal informação déja vu que ainda por cima podemos encontrar em qualquer enciclopédia de trazer por casa

Me Hate disse...

É bem verdade! Lá estou eu com a minha conhecida nulidade! Lamento de novo!

somebody disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,