quinta-feira, maio 24, 2007

Ódio em expansão...




De facto, quanto mais procuro informação acerca desta arquitecta mais gosto dela e da sua particular noção de arquitectura...
Falo de novo, de Zaha Hadid...
O que acima temos, nestas imagens são o projecto da nova ala do edifício institucional existente – o Museu Ordrupgaard, edificado em 1918 e, enquanto acervo de pintura impressionista, franqueado ao público em 1953 – constituiu uma oportunidade para explorar novas relações formais entre os componentes museológicos imanentes ao edifício e o coberto vegetal que o emoldura, de tal modo que o conjunto edificado se pudes­se constituir, por si só, enquanto topografia. A ala concluída procurou introduzir novas paisagem no território da Arquitectura, potenciando diálogos alternativos entre zonas verdes e a existência construída.
O edifício aparta duas condições distintas do jardim, procurando responder-lhes com uma gradação de uso que surge corporizada pelas alterações introduzidas no plano da transparência e das vias de acesso. As linhas que definem o conjunto, constituindo a matriz morfológica do pro­grama adoptado para o projecto de extensão, foram exploradas em dois planos: fundamentam, por um lado, o resguardo do conjunto e estabelecem, em simultâneo, os sustentáculos da organização adoptada pelo interior. A alteração conseguida na topografia existente pode ser encarada como um convite à incursão no interior e, assim sendo, como um signo distintivo da transição entre utilizações diferenciadas.
Deambular pelo museu converte-se, assim, numa experiência de fusão entre jardins e paisagem construídas, linhas de pensamento humano e contornos naturais, opacidades e transparências, concavidades e convexidades, um percurso dinâmico de contrastes aparentes que desvendam, afinal, as afinidades e analogias na unidade da trajectória e na continuidade das emoções...
E Zahid enquanto tradutora dessas emoções, prova-nos de novo que, a arquitectura também pode ser extremamente sensual e visionária...
Ódio és Ódio serás, assim como fizeres assim acharás!

5 comentários:

Daniela Mann disse...

Olha que deve ser emocionante!
Beijinhos

Me Hate disse...

Não me importava de lá ir visitar... não senhora!!!!!

Alcebíades José disse...

Pois...
Acho que foi nessa altura da minha vida que me apaixonei de morte pela arquitectura, na altura em que me ofereceram uma monografia da Zaha Hadid... Por essa tempo a senhora só produzia desenhos, belissimos, mas desenhos. Hoje a coisa começa a acontecer e é sem dúvida magnífica...

Me Hate disse...

Pois deste lado de cá nunca tive a felicidade de me darem coisinhas dessas, sempre que posso ou as compro ou as consulto... mas em compensação isso acaba por fazer com que me esforçe para conhecer mais coisas sobre os mais diversos assuntos e, no fim, isso acaba por me deixar um pouco mais rica...

Até este blog que começou por ser uma brincadeira (entre dois colegas), evoluiu depois para um exercicio um tanto ou quanto egocentrico mas, entretanto, julgo, também já evoluiu para coisas menos "umbigais" e hoje há um sem numero de coisas que procuro, que estudo, que leio apenas para poder partilhar algumas convosco... acho que isso é bom...

somebody disse...

酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店經紀,
酒店打工經紀,
制服酒店工作,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
專業酒店經紀,
合法酒店經紀,
酒店暑假打工,
酒店寒假打工,
酒店經紀人,
菲梵酒店經紀,
酒店經紀,
禮服酒店上班,
酒店小姐兼職,
便服酒店工作,
酒店打工經紀,
制服酒店經紀,
酒店經紀,

,