sexta-feira, outubro 27, 2006

Ódio ao... penso... Logo invento disparates!


Como ando em visivel maré de sorte, ontem a cozinhar (eh lá, que a miuda também cozinha!) cortei-me numa mão... Não sendo homem não fui a correr desinfectar nada nem tão pouco comecei a ter um ataque histérico em que o discurso fosse qualquer coisa deste género: "Ah pois, tanta coisa que ainda gostava de fazer antes de morrer e agora isto..."
Assim sendo - aliás, como foi - lavei a mão acabei de cortar as coisas com a mão que ainda estava em bom estado e com tudo ao lume lá fui eu, pacientemente desinfectar o corte e tentar colocar algo na ferida para ver se esta estancava...
Não havia água oxigenada, coloquei alcool... Não terá sido a melhor das ideia mas, ao menos, ficou desinfectada. Não havia pensos, improvisei um com algodão, bacitricina e fita-cola... Hoje cheguei aqui ao trabalho e surgiram logo uns sorrisos malandrecos e uns comentários do género: "O que vale é que voçê desenrrasca-se sempre!" - claro, pensei eu, sou Portuguese Woman e com very orgulho...
Mas imaginem que, lá por casa o que havia era destes pensos que se parecem com bacon????? E que eu aparecia com um destes gabinete adentro????? Tou mesmo a ver os comentários:
"Eh pá oh Dra. só voçê para andar com uns pensos desses!" ao que eu teria de responder:
"Pois... comprei esta embalagem por causa do brinquedo que vem lá dentro!"
Claro está que no dia seguinte dava entrada no Júlio de Matos mas, isso também não interessa mesmo nada!
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

Ódio Iluminado...


Para as criaturas apaixonadas do nosso Portugal, aqui está uma ideia original e inovadora o Ligh Pulse!
Ora este candeeiro com aspecto cardiaco funciona da seguinte forma:
1- Compra-se via internet... no trabalho, quando o chefe nos está a chatear a cabeça por coisas que os colegas é que deviam ter feito... E compra-se sempre pensando "Agora é que vais ver se trabalho!
2 - Chega-se a casa dizendo alegremente: "Querido(a) olha o que eu comprei e que não foi no IKEA!
3 - Compra-se uma lampada ecológica de longa duração.
4 - Põe-se num sitio agradável (e não iluminado) do quarto.
5 - Liga-se à ficha...
6 - Liga-se o interruptor e ficamos pacificamente ao lado do candeeiro á espera!
Se funcionar, passado pouco tempo o candeeiro deverá começar a "pulsar" ao mesmo ritmo cardiaco que o nosso coração ou do coração da pessoa que estiver mais perto...
É um cadeeeiro sem dono, logo pode pulsar tão depressa por nós que o comprámos como pelo o amante que deixámos entrar porta adentro... É, portanto, um candeeiro dos tempos modernos!
Já estou a imaginar... Naquelas noites mais quentes o L.P. a piscar por tudo o que é lado... Tchic, tchic... É a própria da disco-night no nosso quarto...
Enfim, aconselhavel apenas para pessoas sem problemas cardiacos e/ou com vida sexual... o que não vai sendo o caso... em alguns casos...
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

quinta-feira, outubro 26, 2006

Ódio à Libertinagem! Parte I


Isto de facto já não há respeito... Se uma pessoa gosta dos KISS e faz um aniversário até discreto, vem sempre um "anormaleco" ou uma "jeitosa" dar cabo daquilo que poderia ser um bom dia... Ai, ai... É assim que se começa a dar cabo das instituições família e "soiones"!
Querida Alforreca... Também tu ontem NÃO gostavas que o teu aniversário fosse isto pois não???? Ah pois não... Ou sim, ou sim... Ou vai mas é tomar os medicamentos né???
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

Parte II

Parte III

Parte IV

quarta-feira, outubro 25, 2006

Ódio à Yoni!



O Demo é assim... seja na Tasmânia, seja mesmo "aqui por baixo" no Inferno de Dante...
"Yoni, Yoni... Que não ganhas para a Doni..."
Esta é uma praga celta com raízes cirílicas que remontam ao século IV a.C. e que se rogava à Bruxa-Má-do-Oeste com influências orientais! Dado que, como é do conhecimento público, a do Este foi morta pela casa da menina Dorothy do Feiticeiro de Oz...
Ora bem, "Me" and "Bob Macgee" certo dia, em deambulações pelo Expresso do Oriente "demos" de caras com este ser nunca antes visto e/ou sequer imaginado...
Estava a Nina tão bem no "closet" (sobretudo com esta chuva) que nada faria supor que, ao sair do mesmo, de-se de caras com criatura tão "odiosamente vegurrenta":
- Gritou ela - "Aide moi, aide moi!!!! Save me from the evil nails of this kind of freaky-spooky-weird bitch... Hã, sorry, witch!"
Ao que, "Me" and "Bob Macgee" responderam:
- "Do not fear Madam, we shall save you from the nails of that evil bitch... Hã monster or something!"
Nisto, "Macgee" em golpe judoca saca do seu machado e...
PUM! PUM!
Exclamando logo de seguida, um tensamente atordoado:
-" Ah... porra! Eu sempre achei que a lâmina do machado estaria mais romba... só queria provocar-lhe uma "piquena" lesão cerebral... Ah mas bolas, isso também a criatura já tinha! Bem Prantos, assunto arrumado!"
Ao que "Me" comentou:
"Eh pá, prantos não! Que não vale a pena chorar... Vai mas é tomar banho Oh meu ganda porco-sujo que o teu cheiro a "cholé" juntamente com o meu maú-hálito e o cheiro do sangue da "besta"está a deixar-me "amodosque" meio drogado e eu tou a deixar a droga... Não me lixes o Plano de Recuperação"!
Ouve-se em fundo a música do Indiana-Jones mixada por um grupo qualquer de música pimba "de cortar os pulsos".
Aparece: The End.
A ficha técnica.
E gente em pranto... ou não, ou não!
Nota: Não aguardem próximos episódios pois não os haverá! Thank God and the Queen!
O ódio quando elevado ao seu expoente máximo, torna-te mais forte!

Ódio ao resto do Rebanho!

Nos vários tons de cinzento quea nossa vida vai tendo... é bom... de vez em quando, saltarmos fora do rebanho e sermos "orgulhosamente" a "ovelha negra" do rebanho...
Há alturas em que pura e simplesmente não podemos compactuar com as injustiças éticas que nos atiram à cara...
É sobejamente conhecida a minha aversão aos agentes da autoridade... Sendo também bastante reconhecido o meu "não vergar" às normas sociais que de uma forma ou de outra nos vão sendo impostas... Gosto de pensar que me vou regendo por uma coisa que se chama ética...
Esta coisa dos seres humanos virem "munidos" de ética sempre foi uma coisa que ao mesmo tempo me fascinou, mas que também acabou por, em certas situações, com certas pessoas repugnar-me! Fascina porque torna a nossa vida num dilema constante acerca do bem e do mal e, repugna porque nem sempre somos bem interpretados: o nosso bem, pode não ser o bem do outro e vice-versa...
Vejamos: a ética é uma palavra originada diretamente do latim ethica, e indiretamente do grego ηθική, ethiké, é um ramo da filosofia, e um sub-ramo da axiologia, que estuda a natureza do que consideramos adequado e moralmente correto.
A ética pode ser interpretada também como um termo genérico que designa aquilo que é frequentemente descrito como a "ciência da moralidade", isto é, suscetível de qualificação do ponto de vista do bem e do mal, seja relativamente a determinada sociedade, seja de modo absoluto. Mas no fundo, o que é o bem e o que é o mal nos dias que correm? E, sobretudo o que é fazer o bem a uma pessoa e o mal?
Em filosofia, o comportamento ético é aquele que é considerado bom, e, sobre a bondade, os antigos diziam que: o que é bom para a leoa, não pode ser bom à gazela. E, o que é bom à gazela, fatalmente não será bom à leoa. Este é um dilema ético típico.
Num exemplo menos generalista: Se mentir é éticamente errado e magoar o outro de propósito também o é, então se eu mentir para não magoar o outro estarei a ser éticamente correcta ou estarei, pelo contrário, incorrecta? E se contar a dita mentira for por um bem maior então em quê é que ficamos?

Os filósofos antigos adotaram diversas posições na definição do que é bom, sobre como lidar com as prioridades em conflito dos indivíduos versus o todo, sobre a universalidade dos princípios éticos versus a "ética da situação". Nesta o que está certo depende das circunstâncias e não de uma qualquer lei geral. E sobre se a bondade é determinada pelos resultados da acção ou pelos meios pelos quais os resultados são alcançados.
O homem vive em sociedade, convive com outros homens e, portanto, cabe-lhe pensar e responder à seguinte pergunta: “Como devo agir perante os outros?”. Trata-se de uma pergunta fácil de ser formulada, mas difícil de ser respondida. Ora, esta é a questão central da Moral e da Ética.
O que fazer então quando "deixamos" uma relação por um bem maior que, não sendo o nosso é, certamente o do outro?
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-nos mais fortes!

terça-feira, outubro 24, 2006

Ódio! De verdade!

A expressão: "Com a verdade me enganas!" Vai deixar de ser uma realidade aqui em terras mouras, porque o Truth Detector é que vai passar a poder concluir se aquilo que se diz a dada pessoa é verdade ou mentira e, logo, se se está a enganar a dita ou nem por isso...
Chato será se houverem por aí muitos(as) gaijos(as) a saberem mentir "bem"... E se os(as) há... Uiiii, uiii... O mais certo é o T.D. acabar por colocar a sua expressão ali naquela zona "amareleja" e a pessoa ficar na mesma... com ou sem lesma! Irrrccc... lesmas...
Ora e por falar em lesmas, falemos então de coisas mais importantes: quem é que se dá ao trabalho de comprar uma coisa destas????? As lesmas certamente que não e, a chuva não bate assim... por um mero acaso, por acaso, até está a chover "como caraças"!
Bem, como eu dizia: se até as lesmas não perdem o seu tempo e fazem elas senão bem (a andarem com aquela "vagareza", se ainda perdessem tempo com o T.D., estavam bem lixadas não é?) porque raio haveremos nós de perder????
E porque raio fui eu perder o meu tempo a encontrar isto????????
Bem: fui,era... Que a minha vida não é isto... Vou "comeri", o "comeri", ou o "almoci" como alguns dizem!
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

Ódio em Cores...!

Ainda que a falta de água seja um problema do qual só se fala em certas alturas do ano...
Chegou aqui a invenção para as mentes despreocupadas e que "até gostam de tomar banho com estilo"! Se estes são os 9% da população portuguesa que toma banho diariamente e é despreocupada em relação ao gasto de água, então a minoria absoluta (2%) que toma banho e é ecológica no mesmo, nesta altura deve estar a ter um colapso cardíaco...
Ops... Passaram a 1%!!!!!
Mas nem tudo é maú neste pedaço de "Portugau" ("Pelos os caminhos de Portugau eu vi tanta coisa linda que o não tem iguau..."), bom deixem lá a "pimbalhada e vamos ao que interessa: Ora bem, o Português é de facto um tipo ecológico e, por isso mesmo, como podemos verificar nos autocarros, não só Não toma banho como nem sabe o que isso é... E tudo em prol da poupança da água... Portuguese People are Indeed Beautiful! Pig, but never the less... Beautiful! Smell bad and look kind of "sujinhos", but never the less... Beautiful!
- "Anda lá Zé Manel que é só a oitava vez que estás a vestir essas cuecas!"
- "Oh Maria achas que se tivessemos um chuveiro às cores que eu tomava mais vezes banho?"
-"Quê???? Mais do que 3 vezes por ano????? Oh homem tu não tás bom da cabeça... Atão tu não vês que isso é anti... não sei o quê???? É como se fosses um... eu sei lá... um daqueles homens que andam de metro ou que são de Nelas e fazem panelas... Oh homem vamos mas é já ao senhor padre qe isso ainda pode ter cura..."
- "Oh Maria mas tu só usas as tuas cuecas 6 vezes..."
-"Oh Manel tou a tentar usar mais... calma homem, calma..."
E assim se vai no Reino de D. Afonso Henriques... Esse maldito que desatou a bater à mãe só porque a rapariga sendo viúva achou o tal do Castelhano um gaijo jeitoso! Eh pá assim, não dá... não dá MESMO!
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

segunda-feira, outubro 23, 2006

Ódio: Surfável...

O Toni não sabia "nadari"... Ióóóóóóó!
A Maria Jaquina nunca quis "aprenderi"... Ióóóóóó!
E assim, alguma "aventesma" (certamente "amuricana") inventou este lindo e elegante "fato surfista" que pelas cores: em nada atrai os tubarões e, por isso, digno inclusivé de ser apresentado às melhores companhias de aviação para, como dizia o anúncio: "(...) em caso de queda do avião (...)"!
Se não der para as companhias de aviação porque podem ser demasiado convencionais, pode sempre vender-se esta ideia aos produtores/criadores da série "Lost" e colocar no fatito o seguinte Aviso: Se os vossos "perdidos" tivessem um destes, já tinham sido encontrados. E "nozes" já não tinhamos de levar com tanta invenção desconexada! Uma 1ª série OK, uma 2ª ainda vá, mas uma 3ª? É que nesta altura do campeonato só se vê aquilo porque o Rodrigo Santoro entra... Senão desejava-se é que todos morressem de uma vez por todas e a Pu... da experiência acaba-se de uma vez por todas... Também!
Nexo, logo existo! Logo, não perdido!
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

Ódio... Montável... Desmontável...

"Ingóra" até os mais pobres têm direito a ter uma "movilia" dentro de uma "onda design" ainda que sendo "amareleja" é montável, desmontável e transportável que é ainda a coisa mais importante... Numa mudança de "barraca", numa ida para a praia do "garrafun", numa estadia no parque de Monsanto... Eu sei lá!
Deduzo apenas é que vai haver prá´í muita família feliz que, até ao momento andava "deprimida com a conjuntura economica"!
"Oh Zéí dá porrada nos putos que tou a tentar montari a movilia e nã consigo com tanta chinfrineira!"
"Oh Maria então e que tali leris as instrusons... Já perdi o raio do filho numero 9... Cab... do puto!"
O ódio quando elevado à sua potência máxima, torna-te mais forte!

sexta-feira, outubro 20, 2006

Ódio... ao funcionalismo público...

Este "Nap Helmet" é do "best" e tá-me cá a parecer que haverá por aí muito funcionário público que, a poder comprá-lo o fará! Então entre os ministros e os deputados portugueses vai ser a própria da loucura... Uiiii...
Compreende-se... taditos! Têm de passar tantas horas a assitirem a conferências, tomadas de posse e a tantos "mambo-jambos e soiones" que às vezes, não se vai lá nem mesmo à força de uma "soneca" momentânea...
Tenho pena... É mesmo MUITO trabalho...
Pois, pois, hã, hã...
O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

Ódio à falta de "argent"!


Bom... Nesta altura esta imagem já nem deveria precisar de justificação... Amo Sushi! A única tristeza mesmo é a de ser tão caro e eu andar a "nadar" em dinheiro (como, aliás, a maioria dos portugueses!) senão, acho que o almoço o jantar e afins seriam sempre "Japonese stile"... Bem mas podia ser pior, a última vez que jantei japonês foi num restaurante calmo, bom sake ("começi, começa...) e conversa agradável... Beeeemmmmm BOM!
Bem já tou é com fome e hoje "na pas" de "time" para almoçar... Shit!
O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

quinta-feira, outubro 19, 2006

Ódio... para lavar a Alma e...



Bem, depois dos aumentos no pagamento de energia propostos pelo Governo, nada como realmente comprarmos este LCD para o nosso duche para podermos, ao mesmo tempo que tomamos uma "banhoca" ver umas "noticiazinhas" exactamente acerca do aumento das contas de electricidade que iremos ter (já neste mês...) hem? Hem? Bem bom... Já havia quem se queixava "Ah e tal a gasolina já não aumenta à 1 hora..." para esses aqui está um "docinho"...
Claro está que entretanto o banho torna-se numa verdadeira "banhada" mas isso, também não interessa MESMO nada...
De novo, há sempre um dia em que a chuva cai e mesmo sendo pouca, não "molha só os parvos"!!!!!!
O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

Ódio... Auto-destrutivo!

A Nokia, que todos conhecemos como estanto sempre a "connecting people" (mesmo aqueles que por vezes gostariamos que não se "conectassem" connosco) é também ela adepta de um belo filme de James Bond e assim... Deu-lhe para inventar este "telele" que, ao ser roubado o dono tem possibilidade de enviar um código (mesmo o próprio estando desligado) por forma a que este se auto-destrua... e assim, ninguém se fique a rir... Quem ri por último: destrói melhor! Sempre ouvi dizer!
Ora bem, eu conheço, pratos que nas mãos de certas pessoas se "auto-destroem", conheço pessoas que com tantas paranoias são auto-destrutivas e até, vejam lá, conheço carros que na minha mão têm um vício enorme para a auto-destruição... Agora telemoveis... Nop, first time!
Mas, como também há sempre uma primeira vez para tudo...
O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

Ódio... a cair!!!!! Al que queda!


Foi descoberta por fim, a razão pela qual o Bin Laden planeou (hum, hum, hã, hã, pois, pois...) os ataques às Twin Towers...
É que depois de uma licenciatura em Moda, de um mestrado em Estilismo, o nosso "buddy" Bin (bada Bin, bada Bum!) tirou um doutoramento em Design de interiores...
Ora e que forma tão original de começar a construir peças de decoração apartir dos destroços de aviões?... ou que sem querer "aterram" nas Torres... O homem tem visão (o piloto, claro que não)! Ele são motores mesa, turbinas tampos de mesa, eu sei lá é um não acabar de moveis "saídos daquela carola" que até "me passo"... Ora bem, e é isso mesmo que vou fazer: Passar-me daqui pra fora não vá o "brother" Bush estar a ouvir a "cumbersa"!!!!
O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

quarta-feira, outubro 18, 2006

Ódio Piroso...


O que toda a casa quer é:
  • Esculturas em "doirado";
  • Porcelanitas em cores várias e sem sentido;
  • Objectos sem utilidade em esmalte e latão enfim; um Sem Fim de pirosadas, isto se não quisermos perder tempo nos
  • Cortinados à Luís XIV;
  • Nos azuleijos "amoizeicados" com flores;
  • E nos arranjos florais as flores são... obviamente, artificiais

Enfim... uma panóplia louca e interminável de bom-gosto...

Ora bem... Para essas dedicadas donas-de-casa: fica aqui a maior das descobertas: uma lareira que é ao mesmo tempo uma mini queda-de-água... Lindo não é? Pois eu também acho que NÃO!

O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

terça-feira, outubro 17, 2006

Ódio Battle... Bug Off!


Bem... à falta de uma forma mais inteligente e civilizada de dar largas ao nosso desespero, aqui vai a Beetle Battle...
Isto é mesmo verdade! São uns robotzinhos que têm um comando (igual aquele que o senhor tem na mão aqui ao lado) e que, com um outro oponente (de jeito, de preferência para tornar o jogo mais emocionante) temos aqui uma jeitosa porrada para toda a família e amigos...
Um serão bem passado e por sinal, bem pacifico hem?
O ódio quanto levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

Ódio vs. Good Move! Cheque-Mate!

Kasparov vs. Anatoly Karpov, Lyon, 1990 r3Rb1k/8/p2p1q1p/3n1bN1/Pn5Q/6RP/1p3PPK/1B6 w - - 0 1
Esta foi uma das jogadas que deu mais uma vitória a Kasparov e, desta feita sobre outro grande"wiz" do xadrez o sr. Karpov, foi das jogadas mais interessantes que já assisti...
Ora bem, o xadrez é um jogo que já tem alguns milhares de anos. Tem de origem persa. A palavra xeque deriva do persa shāh ("rei"). O resultado do jogo culminava em shāh māt ("rei morto"). Quando é bem jogado e treinado desenvolve várias capacidades em termos cognitivos e, para todos os efeitos está comprovado como sendo o jogo, por excelência dos grandes cerebros...
Particularmente, nunca fui uma grande jogadora de xadrez e como tal, adivinha-se uma grande assumidade cerebral contudo, vou dando umas boas jogadas de xadrez na vida... Nada comparado às coisas que vou assistindo em algumas "pessoas" que jogam com uma méstria acima da média... Ainda que depois, em termos éticos e, sobretudo, humanos deixem muito a desejar!
Passo a explicar:
1 - Na área do trabalho: Ele há "pessoas" (serão?) que desde deixarem o seu local de trabalho de um dia para o outro (lixando todos os colegas), a lixarem-se uns aos outros dentro do próprio trabalho, há para todos os gostos e feitios... Bad Move meu porque nunca deixei um trabalho de um dia para o outro, sempre dei "tempo à casa" e, é com orgulho que afirmo, nunca deixei um projecto meu por finalizar em mãos alheias... queimei muitas pestanas mas, à noite sempre dormi descansada, ainda que com sono muito leve devido à constante preocupação...
2 - Na área afectiva e de amizade: Ele continua a existir "pessoas" que quando precisam de nós, seja para uma "quec..." seja porque estam a passar um "maú momento na sua vida..." se lembram de nós e depois, como quem não quer a coisa, desaparecem da nossa vida, dão-nos o conhecido e magistral "pontapé no cú" e ANDOR! Bad Move meu uma vez mais porque, em termos de amizade NUNCA abandonei um amigo (um amigo MESMO! Que também vai sendo raro) e em termos afectivos, nunca precisei de tempos que depois cobro como se fosse meu dever... Ou estamos lá em todas as situações ou... pura e simplesmente não estamos mas, ao menos temos "colh..." para o admitir: "Desculpa sou fraco!" ou "Desculpa não tenho certeza de nada nem de coisa nenhuma!" não são frases dificeis de serem ditas e ao menos já sabemos com o que contar...
3 - Na área familiar: Ele continua a existir "pessoas" que só são de facto aparentadas por sangue, porque depois, a ética, o carinho, o apoio e tudo aquilo que considero básico fica perdido num sitio qualquer entre o nada, a insensatez, a indiferença e a insensibilidade! Por fim, Bad Move meu mais uma vez, porque nunca deixei de estar presente para a minha família mas sempre tive de me "virar sozinha"!
Com isto não tenho a pretensão que achem que "a gaija tem mas é muita mania que é boa"!
NÃO SOU, MESMO!
Nem quero ser!
A vida ensina-nos muita coisa, mas nunca a jogarmos xadrez por forma a ganharmos magistralmente em todas as áreas da nossa vida... ou pelo menos, em algumas... A vida é-me particularmente cara, sinto-a como bela quando bem vivida e faço o possivel para a viver bem... nem que seja de mim para mim...
Talvez agora com este tipo de peças de xadrez (como as da figura em cima), que ensina os movimentos possiveis de cada peça eu me torne uma "menos má" jogadora... ou mais, aquele tipinho de "pessoa" que está mais bem inserida no seu meio mediocre... Não sei mas, estou disposta a tentar!
O ódio quando levado ao seu expoente máximo torna-te mais forte!

segunda-feira, outubro 16, 2006

Ainda dentro do mesmo tema...

Para quem o post anterior não fez sentido porque pura e simplesmente, não sabe nadar (Ióóóóóó!) mas, quer ultrapassar o medo: Não há "problem! Também temos solucção... Este Fish Powered Vehicle é a solucção para todos os problemas: Os peixes mexem frenéticamente (não compreendi muito bem com que droga... O veículo anda! Vemos a água mas não lhe tocamos! E velocidade... Ha, ha, ha... é mentira!)
A solucção perfeita para os... "maricons"! No sentido Reinaldo Arias, claro!
Ódio in the Fish Pond!

Velocidade... "ma non troppo"!




Como já devem ter notado Sexta-feira foi dia 13, até para mim HATE e como tal, não houve Hate para ninguém...
Aliás até houve muito HATE mas, um "silent one" em termos de blog...
Tive um acidente, com direito a tudo, digno de filme "Hollywoodesco": piões, carro capotado, faíscas no chão e veiculo direito para a sucata foi o resultado de um verdadeiro azar... Entretanto uma madrugada no hospital, e um fim-de-semana repleto de coisas boas para resolver em termos de seguro e burocracias... LINDO!
Mas se julgam que desisti de carros: esqueçam! "I happend to love them, even the ugly ones"!
Se julgam que desisti de velocidade: esqueçam também! "I happend to madly love it!"
Mas, acima de tudo, se julgam que desisti de exterminar todo o condutor de "fim-de-semana": então é que nem pensar MESMO!
Morte a esses malditos todos!
Talvez comece é a dedicar-me um pouco mais a outro tipo de velocidades, num outro tipo de meio que não o terreste... O aquático sempre me pareceu mais propicio e com menos "gentalha" sem jeito para a condução... portanto: Jovem se tens entre os 18 e 50 anos, tens carta e também estás farto de "bimbos" na estrada, junta-te a nós e conduz nos oceanos do mundo! Há menos trânsito e, certamente, menos "freaks"!
Ódio ainda um pouco combalido!

quinta-feira, outubro 12, 2006

Amar é alcançar algo superior a nós...


E, fazendo juz ao título deste post aqui está o Power Riser!
A Ana era uma rapariga que se deixava com imensa facilidade "endrominar" pela dita elevação amorosa... Amava desmedidamente, não esperava nada em troca, dava aquilo que poeticamente muitos chamam de "alma" e não feliz, na maioria das vezes dava também o tal do "sangue, lágrimas e suor"...
O Sangue percebeu que só se deve dar quando nos Hospitais o pedem...
As Lágrimas entendeu que só se devem derramar por quem as merece e...
O Suor compreendeu que, caramba, o melhor seria tomar MESMO banho e deixar de ser porca...
Faltava-lhe só mesmo resolver o problema da Alma... pensou, pensou, desesperou... Não conseguia resolver o problema! Gostava daquela sensação inebriante e extasiante de elevação que o Amor proporcionava, e não conseguia abdicar dela...
Um dia acordou e.. uma amiga sua de longa data disse-lhe: "Oh pá tu deixa-te mas é de anormalidades, põe-te a fancos e ganha juízo nessa tromba senão ainda ta parto é toda! E para que não digas que nunca te dei nada: Toma lá uns Power Raiser´s e começa a elevar-te de uma forma menos deprimente!"
E foi assim... A Ana cresceu, e deixou-se de merd... relativamente ao amor!
Ódio a tanto Amor!

Só para SENHORAS com Pedigree Ecológico!


Ainda no post anterior me queixava da maldita da chuva e não é que os meus lamentos foram "escoitados"???
Here comes the sun again (versão Texas) e eis a perfeita compra do dia: Uma malita fashion que está repleta de pequenas placas solares e que, permite o carregamento de baterias de qualquer coisa que se tenha dentro da dita...
Não acreditam?
Pois mas é verdade, dá para carregar inclusive telemoveis, sempre é melhor do que aquelas ventoinhas pirosas e aqueles moinhos despropositados...
Ódio porque não têm malas um pouco mais desportivas que é a minha onda!

quarta-feira, outubro 11, 2006

No campo é que se está bem...



De facto, com a loucura que vai sendo andar pela cidade... No campo é que se está bem!!!!!
Sempre fui uma acérrima defensora do campismo, provavelmente, porque desde os 4 anos que faço mas... hoje em dia até para as pessoas MENOS intrepidas e MENOS destemidas há umas invenções que permitem a qualquer um ter o seu sossego no campo sem ser necessário alugar uma casa... muitas vezes, carérrima!
O primeiro de todos o Travel Pod é uma verdadeira casa com todos os confortos da mesma que se monta e desmonta com uma facilidade extrema e se coloca no carro com a mesma rapidez... Sempre pronto!
A segunda hipotese, sendo mais convencional acaba por ser uma bem mais ecológica porque tem uns paineis solares que lhe permite aquecimento/arrefecimento e luz constantes em qualquer parte do mundo e em qualquer hora do dia... Sempre pronto, Também!
Por fim, para o pessoal do "Safari ma non troppo" um chapelinho que, também sendo movido a energia solar tem um sistema de ventilação para o safari ainda ser mais agradável e menos... Séca!
Ódio a esta maldita chuva que não Pára!

Eh pá... Eh pá...


Eu só permito a existência deste sinal se, e apenas se, ele estiver colocado ao lado de uma jaula de macacos a comerem frenéricamente bananas (coisa que pela foto de fundo não me parece que seja o caso...)
Não sendo esse o caso tou cá com um "comixão" nos nós dos dedos que, para isto me passar só mesmo com MUITA porrada em quem inventou tal coisa... Aposto que foi mais uma criação brilhante de um dos odiosos dos meus vizinhos...
Oh maldita "gentalha"...
Ódio a escorregar para o Ódio Intenso!

Um sofá???? Uma cama???? Venha, venha...


Ora bem... a cor do sofá não é lá grande coisa mas... que o sofá é inteligente (ao contrário de certa vizinhança!) lá isso é e que tem utilidade, lá isso também tem!
Em termos históricos o sofá foi originalmente imaginado para ser trono dos governantes árabes e é uma peça que devido a esse facto existe desde a antiguidade, entre os nobres do Oriente Médio. Na sociedade romana o sofá tinha como função a de "comedor", conhecido como triclinum. Três sofás eram colocados em redor de uma mesa baixa, e os homens descansavam enquanto comiam (enquanto as mulheres se sentavam em cadeiras convencionais).
O sofá era originalmente um móvel elitista e só na época da industrialização é que o sofá se converteu num artigo imprescendível nas casas dos cidadãos de classe média e baixa.
Claro está que lá por casa, o sofá tem apenas duas funções: a elitista, em que me sento que nem uma romana e como ao mesmo tempo que leio um livro e;
A minha favorita: a sexista... Mas essa... acho que não preciso de explicar pois não?
Ódio... algo... Elitista!

terça-feira, outubro 10, 2006

Bom... para atirar... aos vizinhos... CUSCOS!


Ora e para a vizinhança cusca, nada como esta invenção: parece esparguete mas, na verdade é um gelado em forma de esparguete... Perfeito para se atirar às trombinhas daquela gentinha que se cruza connosco e pergunta: "Então conte-me lá as últimas..." ou, a minha favorita: "Já sabia que..."
Não dá vontade de pura e simplesmente dizer: "Olhe Pó C... daqui pra fora!"
Ódio Discreto!

Para animais... POIS!


Pois é... isto vem anunciado como sendo próprio e aconselhável para os Óscares, os Bobbys e os "soines" deste mundo, ou seja, para os animais que gostam de uma bela "cusquice" mas, acho isto altamente injusto para os animais porque... não sei como se comportam os vossos vizinhos mas... os meus não se importavam MESMO NADA de ter uma destas "peep" em todas as divisões de MINHA casa! Bom... continua a ser para animais... Racionais (que não pensam muito...)!
Enfim, há dias em que apenas tenho mesmo de respirar e pensar: Quando não se tem vida própria: Há que falar da dos outros...
Cuscar a dos outros...
Viver a dos outros...
Enfim, lá estou eu a voltar à nossa já conhecida conversa acerca da mediocridade do ser humano!
Ódio Indiscreto!

segunda-feira, outubro 09, 2006

Ode ao post anterior...

Bem... e como o post anterior foi uma m... mas não havia mais imaginação...
Aqui vai vai algo que, há falta de imaginação... pelo menos é colorido e sempre deixa o pessoal um pouco mais bem disposto!
Ódio Original!

Uma boa solução...

Era uma vez o Quim...
O Quim (aqui na foto) era uma rapaz bem parecido, de bom humor, bom colega de trabalho e, segundo se dizia, bom amante... quando conseguia entender o que queriam dele!
O Quim, que havia sido criado em Vila de Rei (zona de Abrantes) era um rapaz com um sentido geodésico apuradíssimo... Falava-se inclusivé, que rapaz "mais do meio" não havia nas redondezas e que era muito equilíbrado...
O Quim, trabalhava nas obras. Era um rapaz que não sendo robusto, dava bem conta do recado e quando havia problemas, o Quim lá desenrrascava o pessoal.
Não sendo rapaz de festas, por vezes frequentava o Café-TasKa "Oh Maria liga o Megafone" que, sendo o único café e bar da zona era também o único sitio de divertimento dado que tinha um pequeno concurso de Karaoke às sexta e sábados à noite...
Foi no "Oh Maria..." que o Quim conheceu a Jaquina, Quina para as amigas! Contam que foi amor à primeira vista: ele estava a entrar na Taska e ela a sair, não se viram foram um contra o outro e ao baterem com a cabeça um no outro perderam a visão e, ao recomporem-se da mesma já era tarde demais... O casamento já tinha sido arranjado pelos pais!
Obviamente, que o Quim tal como a Quina eram pessoas de palavra e portanto no dia D, lá conseguiram dizer uma: "Sim"!
No Copo de àgua (onde por respeito aos anciões da terra, só havia vinho), o Quim decidiu que com tanto desencontro (contro, encontrão...) poderia fazer uma pequena surpresa à sua mulher e dedicar-lhe uma daquelas musicas que tantas vezes tinha ouvido serem cantadas por outros nos concursos do "Oh Maria..."
Julgava o Quim que, atirando Barro à parede ele cola-se... Foi a desgraça total, nos primeiros acordes as mulheres fugiram e levaram as crianças, na segunda frase os homens correram e levaram o vinho e no fim da primeira estrofe, os bebedos que ainda dormitavam, acordaram, viram-se sem vinho de deram-lhe uma "cachaporra de meia-noite"!
Essa noite não correu bem ao Quim mas, correu ainda pior à Quina que se viu privada da "noite" de núpcias que o padre António Manel prometeu ser algo de extraordinário... A Quina na altura achou estranho um padre ter tanta sabedoria acerca de tal assunto mundano mas... Calou-se foi para casa e esperou pelo dia...
O dia veio e Quim todo partido...
A semana passou e o Quim ainda todo aleijado...
O mês chegou ao fim e o Quim que ainda cocheava bastante virou-se e disse: "Porra agora sei o que quero!!!!!!!"
Os olhos da Quina arregalaram-se, o sorriso que não se via há mais de uma década surgiu (e revelou uma data de cáreis!) e nisto, sai-lhe uma bem construída farse: "Oh Quim, ca bom, fosga-se! Tava a ver que não era dia!"
Ao que o Quim responde: "Oh mulher estás parva ou bebeste ou quê? Atão tu não vês que são 2 da tarde? Havia de ser o quê? Noite? Porra!"
A Quina bateu a porta de casa, deu cabo de uma vista numa Es Quina... Foi arranjar os dentes e nunca mais voltou à terra... Diz-se que vive hoje ali prá zona do Intendente e que entretanto já não tem, de novo, dentes...
O Quim, por seu lado só passado 3 anos é que deu por falta da mulher mas, entretanto, descobriu a sua vocação: Cantor!
Claro está que, tendo uma voz de... tenor... esquizofrénico... Nunca foi muito bem aceite pelo público e nisto, teve a brilhante ideia: "Pera lá, vou fazer uma guitarra que toda a gente aprenda - a bem ou a mal - a gostar... dela e da minha voz!"
E assim foi que se inventou esta maravilha da tecnologia que vos apresento hoje! Viva ó Quim, viva à liberdade de cantoria, viva à violência... viva, viva... se aquilo não disparar e entretanto eu não ficar morta!
Ódio!!!!!!!

sexta-feira, outubro 06, 2006

X-Ray... Um Raio Original!


Confesso que sempre tive um gosto especial por tudo o que é retro mas sobretudo pelos discos de vinil... sobretudo aqueles com desenhos muito à frente!
E há que dizê-lo também com frontalidade que, sempre tive uma pancada pelos raios-x... apesar de fazerem um mal terrivel à saúde... Acho o conceito dos r-x o máximo porque no fundo são emissões eletromagnéticas de natureza semelhante à luz visível. O seu comprimento de onda vai de 0,05 ângström até centenas de angströns. Um clone de luz no fundo, inventado em 1895, por Wilhelm Roentgen que descobriu que os Raios X, e que, para além de fazer a primeira radiografia da história estudava também o fenômeno da luminescência, enfim, outras histórias...
Agora, estava longe era de ver o conceito aplicado a discos de vinil! Amei!
Quero pelo menos, ter um!
Ódio por não me ter lembrado disto antes!

Desculpem... Não resisti!


Hum... Com sol, deduzo que também deverá haver água na estrada porque ali perto deve passar um riacho que por vezes transborda...
Mas quando chove, Uiii, deve ser a loucura total... creio que se possa surfar na estrada e tudo... daí o sinal: não vá haver um palerma de um automobilista que vá "desembestado" contra um sufista!
Ódio contra tanta Estupidez num sinal só!

Uma Gaija à Maneira!

YEP, That`s me!
Sou uma gaija tão fixe que mesmo de férias venho trabalhar para ajudar os coleguinhas...
Podia estar assim, como aqueles putos sentados naqueles sofás com ar de pedras mas não!
Aqui estou eu a trabalhar! E apenas porque me pediram!
Verdade seja dita: Quando me pedem com jeitinho não há nada que eu negue!
Mas, ou muito me engano, ou hoje ainda volto para baixo até domingo... Relax!
I reeeaaallyyyyy need to Relax my body and soul!!!!!!!
Até lá, have fun and, off course: Lot`s and Lot`s of Hate!

quarta-feira, outubro 04, 2006

Mini "Vacaciones"...

Pois é gente invejosa e "trabalhadeira", acabei de ter a fantástica notícia de que vou ter não 1, não 2, não 3 mas 4, sim, 4 dias de pura loucura de férias e descanso... IUPIIIIIIIII!
Vai ser o êxtase... vai ser o enlevo, o arrebatamento, a extravagância, a doidice, o tresvario eu sei lá.... até já me doi o coração de tanta emoção... Ena!
"De tanto bater... o meu coração parou!" (grande "move") mas, entretanto, esperemos que não...
E prantos (para quem tem de trabalhar sexta e... sábado...) e beijos para quem tem a minha sorte... Eh, eh, eh...
Gostam da "cabane" para onde vou? Moi aussi!!!!! Merci, thank you very nice, mortos e pessoal que trabalha: "Nã bebem!"
Ódio "Vacanceiro"! De Vacances para aqueles que forem e de Grande Vaca para os que não podem ir! O pessoal que tem dor de cotovelo aaadooraaaaaaa o gado!

High Speed...


Estão recordados de uma moto de um post anterior que coloquei aqui no She em que a "bichana andava que se fartava"... e que também custava os olhos da cara?
Ora muito bem, para quem é pobre - e para que não se diga por aí: que eu não gosto, ou não penso nos pobres - aqui estão duas ideias BEM MAIS baratas e igualmente "speedadas"!
Julgo que com a Speed Bike há que ter cuidado não se vá queimar o cú! Mas com o Flash Kart a coisa até funciona desde que se tenha uma daquelas roupinhas à Schummynho não vá o tanque "arrebentar" e pimba! Sempre a "cortir rapaziada", podem dar um saltico até às corridas da Vasco da Gama e tudo! Hã seus "gandas malaicos"!?
Ódio "à abrir"!

Nostalgia...

Eu não sei se voçês ainda são do tempo destes joguinhos mas, deixem-me que vos diga que adorei estes tempos...
Tempos em que fazia de tudo para se ser expulsa da sala para ir jogar ao berlinde, tempos em que jogar ao "bate-pé" e calhar-nos um 2 era uma alegria, enfim, tempos em que se um de nós tivesse uma destas maquinetas aqui ao lado era o miudo ou a miuda mais sortudo da escola e de repente ganhava uma "data de amigos"...
FORAM BONS TEMPOS E NÃO VOLTAM... mas ainda bem que assim é, porque desta forma, sempre que os recordamos lá cai uma lagriminha e lá sai um sorriso!
Ódio para todos os malvados dos putos que ainda jogam ao berlinde...

Secret???????

Voçês acham que é por causa destas e d`outras que o James... (O "Bond... age) tem tanta sorte nos filmes, nunca se magoa e apanha sempre os maús da fita? Começo a suspeitar que sim...
American Babes: It`s NOT secret anymore! Get it????

Por fim um i pod... que até pode entrar em minha casa!


Pois é... Tanto ódio, tanto mandar vir, tanto "mambo jambo" contra os "i podium`s" e para quê meus amigos? Sim, para quê?
Certamente para nada, não é? Porque nesta altura até com uma casa cheia de "princesinhas" deixava que uma... desculpem... deixava que um i pod destes lá entra-se e... por lá fica-se, que nós lá na "Pensão Estrela Doirada" somos pessoas comunitárias e gostamos de andar sempre a aprender coisas novas: com i, sem i, com pod, sem pod... quer-se dizer... era mais giro se pod... mas se não poder ser... tá-se bem!
E agora a falar a sério: que forma tão baixa de vender um aparelho que certamente está a entrar em declínio e nunca teve a funcionalidade total para quem o compra!
Ódio Pub.

terça-feira, outubro 03, 2006

Hem?????????


Entra, Não entra... Vai que Não vai... Então?
Brinquemos ou quê?
Ah e tal só porque somos contribuintes e pobres e temos de ir às Urgências dos Hospitais do estado julgam que podem gozar com o pessoal???
Tá mal, claro que tá mal... "Atão" se uma pessoa nas urgências já espera tanto tempo, imaginem o tempo de espera de uma pessoa que às tantas nem sabe se Entra, Não Entra...
"Atão" mas goza-se assim com o povo e coiso?
Ah porque o povo é feio!
Ah porque o povo cheira mal!
Ah porque o povo é burro!
Ah e tal não! E depois? Se é feio o povo não tem culpa, se tivesse dinheiro para comprar espelhos também tinha dinheiro para maquilhagem e preservativos e não andavam por aí a procriar que nem "coelhos ricochetes"! Se o povo tivesse dinheiro para água e sabonete também tinha dinheiro para perfume e para preservativos e não andavam por aí a procriar que nem "coelhos ricochetes"! Se o povo tivesse dinheiro para livros, também tinha dinheiro para exposições e para preservativos e não andavam por aí a procriar que nem "coelhos ricochetes"!
E se não procriassem, f... talvez houvesse menos gente na dúvida: Entro, Não entro!
Porra Entra!
Chiça Não Entres!
Mas Sai da Frente do C... do Sinal!!!!!!!!!!!!!
Ódio Indeciso!

Copo de três mas... bem frio!

Meus amigos:
Depois do Bar Master...
Depois do Ice Jacket...
Eis que chega ás nossas "precisosas maisons" os Cool Cold Glasses...
Estes engraçadinhos copitos de shot, são construídos com um vidro duplo em que, no meio dos dois lhes é colocado um concentrado (que não é conveniente sabermos qual é, não vá provocar alguma doença desconhecida...) e que os coloca em constante frio...
Quando não tivermos gelo em casa: Cool Cold!
Parece-me a decisão acertada!
E assim a party pode durar "all night long"! E dura, e dura...
Cool Cold Hate!

Moinhos... Cervantes... Dulcineias e Quixotes!


No já nosso tão conhecido ARQUIVO XÁ já tinha visto umas baterias para telemoveis que trabalhavam a energia solar...
Entretanto também procurei outras com sistemas alternativos (ecologicos) de carregamento, claro está que, nem nos meus sonhos mais loucos pensei vir a encontrar esta "pérola da tecnologia", porque:
Pra já, é muito jeitosa e nada "fatela"!
Depois porque tem todo o ar de ser uma daquelas coisas que nós mulheres com malas iriamos amar carregar... NOT!
Mas sobretudo porque é uma coisa que só para carregar o telemovel demora o triplo do tempo... ouseja, com IMENSA utilidade...
Se Don Quixote é uma paródia aos romances de cavalaria que, em 1605, se encontravam em declínio, deduzo, que este Windmill Charger seja, uma paródia aos carregadores do género que, por sinal também se devem encontrar em declínio...
Ódio mas, sem declínio!

segunda-feira, outubro 02, 2006

Até tou Vesga!


Ai o meu boné!
Nesta altura com olhos já trocados, apenas umas perguntas:
Quem sabe tocar de facto, não compra só uma viola pois não?
Quem NÃO sabe tocar de facto, não precisa de uma viola destas pois não?
Então para quê inventar uma coisa sem utilidade?
Ah... é só decorativa! Bom, assim está bem... para cada maluco...
Ódio Plim, plim, plong!

Pour Les Petites Maison...


Ora muy bien... para quem gosta de "lugarejos" acolhedores, também conhecidos por T0 ou, pura e simplesmente não tem dinheiro (como a maioria do comum dos mortais) para comprar algo maior... Normalmente, confronta-se sempre com vários problemas do género:
Se eu entro em casa, os móveis saem porta fora...
Deduzo que, foi para estas pessoas, que uma "carola cheia de boa vontade" inventou o "sofa-cooking": Vira de um lado, vira do outro e é a loucura!
"Bem deixa-me lá acabar a feijoada...",
"Bem deixa-me lá sentar para comer o cozido à portuguesa!"
Agora imaginem que um tipinho "very portuguese indeed!" gosta mesmo é de pézinhos de coentrada com muito alho, iscas pejadas de cebola e aqueles "soiones" que não deitam cheiros nenhuns...
Imaginem também, que aquilo é para além do sitio onde ele se senta, também o sitio onde ele dorme e onde leva as garinas quando estas ainda NÃO conhecem a casa dele...
É ou não uma nojeira? O cheiro de uma coisa na outra e a verdadeira "badalhoquice" que aquilo não deve ser! Bom, pobre não tem de ser sinónimo de "pobre de espírito" mas tão pouco tem de ser "porco-sujo"!
Convém dizer também, que o tipinho que inventou isto já deve ter dado umas belas gargalhadas sempre que imagina a utilidade que se dará ao seu "shit sofa-cooking"...
Também acho mal uma pessoa gozar assim, tão descaradamente com os pobres de espirito... Não havia "nexexidade"!
Ódio para quem não sabe o que é o verdadeiro descando!
Ódio para quem não sabe o que é verdadeiramente cozinhar!
Ódio para quem não sabe tratar bem, de facto, "uma garina"!
Blec!